Infelizmente

As Frenéticas

Compositor: Ari Pavão / Lamartine Babo

Eu tenho inveja
Das mocinhas da avenida
De ombros largos
E elegância nos quadris
Roupa lavada
Casa, luz e até comida
Tudo de graça
Oh! Que gente tão feliz

Infelizmente
Eu trabalho muito

Conheço um cabra
Que tem sorte até comendo
Freqüenta o China
Bem ali na rua Sete
Um dia desses
Vejam só!
Caso estupendo
Achou um relógio
Na barriga de um croquete

Infelizmente
Eu almoço em casa

Eu quando vejo
Um baile de alta sociedade
Lindas casacas
Toilletes formidáveis
De terno usado
Dou uma volta na cidade
Tomo uma média
Com esses níqueis miseráveis

Infelizmente
Sou da classe média

Me apresentam
Uma menina espevitada
Que bebe, fuma
E dança o fox-trot blue
Finjo que entendo
E afinal
Não entendo nada
(injuriado)
Cabisbaixo
Jururu

Infelizmente
Já passei da idade

No teno babadô
Que temperô, que temperô

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital